O mercado livre de energia surgiu em 1998, junto com a criação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), e se caracteriza por um ambiente onde os consumidores possam negociar e escolher seu fornecedor de energia. Essa compra de energia não tem seus termos, como preço e prazo, pré-definidos, e por isso o mercado é marcado pelas negociações entre consumidores e fornecedores e leilões de vendas para conseguir fechar negócios. .

Esse tipo de compra energética tem tido um grande fluxo de clientes, que migram do sistema tradicional, pela possibilidade de escolher dentre as opções disponíveis qual tem melhor custo benefício para seu estilo de vida ou negócio. Geralmente, os preços do mercado livre são mais atrativos uma vez que a competição entre as empresas fornecedoras faz com que os valores não sejam altos ou abusivos. Com isso, costuma haver uma redução de 10% a 20% no valor da conta de luz. 

Além de poder escolher seu fornecedor, o cliente também pode decidir qual será sua fonte energética. No mercado livre é possível obter energia a partir de fontes renováveis, como eólica, solar e biomassa, que garantem um desconto a partir de 50% na tarifa por um incentivo governamental para energias limpas. 

Categories:

1.772 Responses

Deixe um comentário