Ainda que o petróleo seja um grande protagonista na geração de energia, esse cenário tende a mudar. Por ser um recurso não renovável, sua disponibilidade não é abundante e a quantidade existente não se repõe. Além disso, as preocupações ambientais colocam o petróleo em xeque, pois a emissão dos gases poluentes traz sérios prejuízos ao planeta. 

Enquanto cada vez mais, o petróleo sai de cena, as energias renováveis ganham a atenção. A Agência Internacional de Energia (AIE), traçou um plano para que as emissões de gás carbônico sejam zeradas até 2050. Para que isso aconteça, a partir de 2035 não se deve mais investir em poços de petróleo e vender carros com motores de combustão interna. 

Por mais que essa meta pareça impossível, a AIE já constatou a queda pela demanda do petróleo, e o pico de 2019 não deve ser repetido. No Reino Unido e França, os veículos a gasolina ou diesel só poderão ser vendidos até 2030. Na Noruega, o prazo é um pouco menor, e vai até 2025. Essa discussão chegou ao Brasil pelo projeto de lei 5322/20, para que as vendas sejam permitidas até 2030, mas ainda não foi aprovado. 

Os carros elétricos e híbridos são pauta das montadoras de carros. A Renault, Volvo, Nissan, Ford e Honda são algumas que já estão investindo em veículos com menor ou nenhuma emissão de carbono.

Categories:

Tags:

No responses yet

Deixe um comentário