A turbina é uma parte importante das micro usinas hidrelétricas, pois serve para transformar a energia da força da água (cinética) em energia mecânica. 

Há diferentes modelos de turbina, que variam conforme a altura da queda e a vazão. Com o tipo correto para a estrutura, é possível converter cerca de 90% da energia cinética em mecânica. 

O modelo Pelton é usado em usinas com grande altura vertical e garante velocidade mais elevada. A energia é gerada pelo choque dos jatos d’água nas pás do impulsor. É indicada para lugares montanhosos. 

A Francis é ideal para quedas médias (de 10 a 400 metros). A energia do fluxo da água é usada como pressão para girar a roda d’água. É o tipo mais comum de turbina por ser flexível e eficiente. 

A Michell Banki, também conhecida como fluxo cruzado, é utilizada quando há a necessidade de regularizar diariamente a vazão. Geralmente a variação segue a suficiência para atender ou não o pico de energia. 

A escolha da turbina depende das características do local e das necessidades da propriedade. A análise é feita por especialistas, que indicarão ao cliente quais as possibilidades, vantagens e desvantagens. 

Categories:

Comments are closed