A Lei do Mercado Livre de Energia foi sancionada em 1995 e abriu portas para a livre comercialização de energia no país, permitindo o abastecimento energético através da livre concorrência. Vendedores e compradores negociam energia elétrica em conformidade com a regulamentação do setor.

Contudo, foi apenas em 1999 que se iniciou o processo crescente de entrantes no Mercado Livre, cujo consumo atual de energia já representa cerca de 32% da carga do setor elétrico nacional, segundo dados da CCEE – Câmara de Comercialização de Energia Elétrica.

A seguir, conheça as principais vantagens do Mercado Livre de Energia:

Sustentabilidade

Com o poder de escolha, o consumidor pode adquirir energia de fontes renováveis, que diminuem o impacto no meio ambiente.

Flexibilidade

No momento da contratação de energia, o consumidor tem a opção de escolher a quantidade de energia adequada ao seu perfil de consumo e à sazonalidade de seu processo produtivo, além do período de contratação, que pode ser de curto, médio e longo prazo.

Redução de custos

Em comparação com os preços praticados pelas distribuidoras de energia, os valores negociados no Mercado Livre de Energia são extremamente competitivos. Dessa forma, os consumidores alcançam até 35% de redução de custos com energia elétrica.

Venda de energia

Há possibilidade de venda da energia contratada e não consumida.Como a energia elétrica é um dos principais insumos da indústria, é imprescindível que o consumidor esteja atento às oportunidades e possibilidades que o mercado livre de energia pode oferecer, principalmente para a minimização de custos e competitividade no mercado.

Previsibilidade Orçamentária

Com conhecimento do preço da energia pré-determinado, os consumidores conseguem fazer uma melhor gestão dos custos da energia elétrica, além de não ficarem sujeitos às adversidades do mercado cativo, como os reajustes tarifários;

Comments are closed